A Tecmóbili usa cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar
em "ok, prosseguir" você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Detalhes

whatsapp tecmobili
Home / Blog

Idosos: Saúde física e saúde mental

VOLTAR PARA TODOS OS POSTS Escrito por:

Data: 01/07/2020

Qual a importância de olhar com cuidado para a saúde física e saúde mental do grupo de risco mais vulnerável a desenvolver complicações pela Covid-19?

Em poucos dias, a pandemia do novo coronavírus se espalhou pelo mundo. Para conter a disseminação do vírus, é importante seguir com medidas estabelecidas pelo governo, principalmente com a flexibilização da quarentena. É importante ressaltar que, embora a flexibilização exista, isso não significa que as pessoas estão livres de riscos para circular livremente. O cuidado deve ser redobrado, principalmente em cidades que ainda mantém a quarentena.

O isolamento pode ter vários reflexos e eles podem surgir de maneiras diferentes para as pessoas. Sentimentos relacionados a ansiedade ou se sentir sozinho podem surgir com frequência, especialmente para quem sofre de algum transtorno mental.

Olhando para os idosos, essa questão se torna ainda mais delicada. Eles são o grupo de risco mais vulnerável a desenvolver complicações pela Covid-19, por este motivo, precisam necessariamente ficar isoladas e ter cuidados precisos. Sabemos que, em condomínios, existem idosos. Pensando nisso, preparamos um material abordando dicas para cuidar da saúde física e saúde mental durante e após a quarentena para esse grupo.

Atenção redobrada: por quê? 

Qual a importância de cuidar da saúde física e saúde mental? De acordo com o Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC), condições as quais as pessoas são submetidas em crises iguais às que estamos vivendo despertam centenas de sentimentos como tristeza, estresse, ansiedade e depressão. 

Quando se fala em idosos nesse cenário, existem vários impactos que podem, inclusive, agravar problemas crônicos de saúde como hipertensão, doenças cardiovasculares e diabetes. O sono e apetite também são pontos que precisam de atenção por ser facilmente impactados. 

A saúde mental é outro fator absurdamente considerável que não pode fugir de cuidados. Segundo psicólogos e psiquiatras, pessoas mais velhas desenvolvem sintomas de casos mais leves aos mais graves através da mudança brusca na rotina, instabilidade social e a distância de familiares. 

Conversas sempre ajudam!

A situação atual implica em alterações de humor e a impaciência é um fator presente, sendo assim, algumas pessoas duvidam da doença e tentam quebrar o isolamento e outras medidas de proteção, por isso, conversas sempre ajudam! 

Reforçe o risco de se expor e proponha diálogos que tirem a pandemia e as consequências do foco. Além disso, lembre-os do quanto eles são amados e acolhidos além de mostrar empatia com os sentimentos que ele expressa. 

Infantilizar o idoso é algo que deve ser evitado, pois isso influencia diretamente sua autoestima. Mesmo que sejam um grupo vulnerável, pessoas mais velhas não devem ser tratadas como crianças, principalmente porque eles possuem desejos e opiniões. Permita que manifestem sua autonomia e ofereça ajuda quando for necessário, a rotina deve ser confortável para eles. 

A saúde física é imprescindível

Manter a rotina habitual com horários para acordar, dormir e realizar refeições é importante para o cérebro, desta maneira, entendemos que não existem impactos graves que influenciam isso. 

No condomínio existe algum instrutor de educação física? Que tal, através dele, promover aulas na sacada? É uma ótima maneira de divulgar o trabalho do especialista além de manter a prática de atividades físicas, promovendo bem estar e fugindo de pensamentos negativos. 

Quando o assunto é alimentação, o que você tem feito? É importante se alimentar bem para manter uma boa imunidade. Se existe algum nutricionista ou especialista no condomínio, é hora de propor um grupo para compartilhar dicas de alimentos e outras receitas saudáveis e bacanas para estimular uma boa alimentação.

Tomar sol nunca foi tão importante! Ele auxilia na produção de hormônios e Vitamina D, por isso, que tal propor jogos de tabuleiro ou caça-palavras ai na sua sacada? O ideal é aproveitar o sol antes das 10h e após às 16h. 

Exercícios cognitivos são uma ótima alternativa para que os idosos possam viver a quarentena com equilíbrio entre saúde física e a saúde mental. Tarefas escritas e orais estimulam a memória, linguagem, atenção e as funções do corpo, pois melhoram a coordenação motora e reduzem os impactos das doenças mentais. Alguns exemplos clássicos são exercícios de sequência, jogos de memória e palavras cruzadas. 

Assim como qualquer outra crise que existiu na história, essa também vai passar. Cuide-se e demonstre sua solidariedade cuidando das pessoas que você ama. 

Compartilhe:

linkedin tecmobili facebook tecmobili

Posts relacionados

Criado e Desenvolvido por: Agência Zíriga